Cirurgia plástica, transplante capilar, estética.

            O objetivo da inclusão de próteses de silicone nas mamas visa aumentar o volume da região, a cirurgia é recomendada para pacientes que já nasceram com propensão a mamas pouco ou não desenvolvidas, casos em que após a gestação há uma involução, muito comum na pós amamentação, ou ainda para pacientes que por motivos de patologias mamárias tiveram de retirá-las.

            Para a introdução das próteses é feita uma incisão em cada mama, estas podem ser feitas no sulco inframamário (na base dos seios), em volta da metade inferior das aréolas ou na região axilar. A escolha por um dos tipos de incisão considera as recomendações do médico mediante avaliação bem como as preferencias da paciente.

            O procedimento para a inclusão de próteses mamárias se inicia com as incisões, através delas é feito um descolamento que pode ser abaixo da musculatura ou por cima da musculatura e abaixo dos tecidos mamários. Com essa ação faz-se um bolsa adequada ao tamanho das próteses escolhidas nas quais elas serão introduzidas e posicionadas corretamente. Por fim são colocados drenos nas duas mamas e em seguida fechadas as incisões nos planos devidos.

Perguntas Frequentes

1- Como se dá o pós operatório?

R: Após a cirurgia a paciente deverá usar um sutiã especial por 30 dias, para sustentar o novo posicionamento dos tecidos. A paciente também será orientada a fazer uma massagem nos seios que ajuda na recuperação e na prevenção contra a retração capsular (condição detalhada na questão 07).

2- Qual é o tempo de recuperação?

R: As limitações são pequenas após a cirurgia, exceto pelo esforço com os braços. Enquanto a paciente está com os drenos, é um pouco desconfortável, após sua retirada tem uma vida praticamente normal. Com 8 a 10 dias já pode dirigir automóvel, porém esforços maiores com os braços devem ser observados por cerca de 30 dias e seu médico irá liberar gradualmente a prática de esportes de acordo com sua recuperação.

3- Qual é a função dos drenos? Quanto tempo terei que ficar com eles?

R: Os drenos são necessários para drenar o acúmulo de sangue e seroma na região da intervenção, seroma é uma secreção líquida que se forma nos locais onde foram feitos descolamento de tecidos. O uso dos drenos acelera a recuperação e previne contra a retração capsular. Normalmente são retirados entre 3 a 5 dias após o procedimento.

4- Qual a expectativa em relação a dor?

R: Quando existe dor, ela é facilmente controlada com analgésicos convencionais. A dor pode ser mais intensa nos procedimentos em que as próteses são alocadas abaixo da musculatura.

5- Qual é o critério para a inclusão das próteses acima ou abaixo da musculatura?

R: Essa decisão depende de diversos fatores que terão que ser avaliados mediante uma consulta presencial e exame feito pelo médico.

6- Quais os tipos de prótese e o tamanho adequado para mim?

R: Existem diversos perfis de prótese: redonda, anatômica (Gota), perfil alto, super alto, moderado; o formato e o tamanho dependem do que a paciente pretende com a cirurgia, é necessária a avaliação pessoal nesta etapa, consideraremos as características da mama e suas preferências para chegar a uma conclusão.

7- O que é encapsulamento e Retração Capsular?

R: O encapsulamento é uma reação natural do corpo à presença da prótese de silicone, forma-se um tecido que envolve toda a prótese e normalmente não acarreta em nenhuma modificação quanto a aparência ou textura dos seios. Porém, algumas pessoas desenvolvem a retração capsular, condição na qual esta capsula retrai e se torna endurecida, mudando a textura dos seios e em alguns casos até o formato. A retração capsular pode ocorrer independente da técnica, da prótese utilizada ou mesmo dos cuidados pós-operatórios. Atualmente os casos são muito raros, principalmente devido ao avanço nas técnicas de desenvolvimento das próteses mamárias, as de superfície texturizada comprovadamente geram menos casos que as comuns e seguir corretamente as recomendações pós-operatórias também contribui para a prevenção.

8- Quais as outras possíveis complicações após o procedimento?

R: Outras complicações são a possibilidade de infecção e irritação nos locais das incisões, porém ocorrem muito raramente quando a cirurgia é feita dentro dos padrões recomendados. Também é possível alguma assimetria entre as mamas, considerando que a assimetria absoluta entre mamas naturais já é muito rara, as mamas após a inclusão das próteses também podem apresentar pequenas assimetrias.

9- Terei que trocar as próteses eventualmente?

R: Atualmente, os fabricantes alegam que as próteses mamárias podem durar a vida toda, independente disso, recomenda-se fazer o monitoramento através de mamografias para se certificar sobre a atual condição das próteses. A sugestão seria iniciar o monitoramento anualmente após o quinto ano de sua cirurgia.

10- Qual é o tipo de anestesia?

R: Pode ser local com sedação, peridural com sedação ou geral.

11- Quanto tempo de internação?

R: De 12 a 24 horas.

12- Tenho pontos pra retirar?

R: Apenas os pontos que fixam os drenos.

Considerações Finais

            Uma boa avaliação e esclarecimentos entre médico e paciente são muito importantes para a realização de qualquer procedimento cirúrgico.

            Para submeter-se a Mamoplastia de Aumento você será orientado a fazer os exames pré-operatórios, para avaliar as suas condições físicas, e a seguir a orientação de seu cirurgião quanto aos cuidados pré e pós-operatórios, que em muito contribuirão para um bom resultado.

            Qualquer processo cirúrgico tem seus riscos, em geral estes são: irritação da região operada; infecções são extremamente raras, porém possíveis apesar de todos os cuidados; sempre existirão cicatrizes em todos os locais onde foram feitas as incisões e alguma assimetria pode acontecer, o resultado final das cicatrizes, mesmo que as suturas sejam feitas dentro da melhor técnica possível, depende muito mais do processo cicatricial de cada indivíduo e do seguimento correto das recomendações pós cirúrgicas de seu médico.