Cirurgia plástica, transplante capilar, estética.

Melhore o contorno corporal com a lipoescultura

A lipoescultura nada mais é que o processo de lipoaspiração acrescido do enxerto desta gordura em regiões do corpo que precisem deste preenchimento. O procedimento é realizado por meio de incisão, por onde é introduzida uma cânula que, ligada a um lipoaspirador, retira células de gordura armazenando-as num recipiente. Tais células de gordura são passadas por um processo (químico) de limpeza, filtradas e injetadas, através de seringas especiais, nas regiões onde há depressão e má definição corporal.

As células gordurosas são colocadas em contato com as células vivas, reduzindo a sua reabsorção o que garante que a célula implantada mantenha-se viva. Os locais mais comuns onde os enxertos são aplicados são os glúteos, pois além de aumentar seu volume, também permite diminuir imperfeições causadas pelas celulites. Assim o bumbum ganha mais curvas e melhora a harmonia do corpo. Quase um trabalho artístico, como o próprio nome do procedimento indica.

Por resolução da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o máximo de gordura retirada permitido na lipoescultura deve ser de 7% de todo o peso corporal, mesmo que haja a retirada de gordura de diversas partes do corpo ao mesmo tempo. Entretanto, caso haja necessidade, o médico pode indicar que o procedimento seja realizado em mais de uma etapa, com intervalo de aproximadamente três meses entre cada uma.

Prótese de peitoral para homem trans

Os músculos que cobrem a região torácica estão entre os que mais demonstram a forma física de um homem. Não por acaso, também estão ligados à construção de sua auto-confiança e à percepção de força e preparo físico, sendo identificado como um dos principais indicativos de traços masculinos no corpo.

Por isso, além de indicada para homens com dificuldades em definir a região apenas com exercícios físicos, o procedimento também tem indicação aos homens trans, que passaram pelo processo de redesignação sexual.

A cirurgia consiste, portanto, em aumentar o volume dos músculos peitorais, por meio de implante de silicone por baixo do músculo peitoral. O procedimento garante melhora estética, dando mais volume e definição.

Diferente das próteses femininas, a prótese para homens são sempre retangulares com bordas arredondadas e são mais finas, embora o gel dos implantes seja o mesmo.

O tamanho deve variar de acordo com as dimensões do tórax, a altura e a estrutura óssea do paciente. Há médicos que defendem o limite de 300 mililitros, pois um peitoral grande demais pode provocar uma aparência desproporcional. Além disso, o paciente deve ter mais de 18 anos de idade, pois é preciso que a estrutura óssea e a produção de hormônios estejam estabilizadas.

As próteses de silicone são inseridas sob o músculo do peitoral por uma incisão de cinco a seis centímetros nas axilas do paciente, no formato de um “S”, o que a deixa bastante escondida, aproveitando-se da textura e das sombras que naturalmente já existem na axila, além dos pelos que também ajudam na sua camuflagem.

A recuperação pede cerca de 15 dias de repouso, sendo que, com 30 dias, é possível voltar a atividades leves. Assim como acontece quando coloca-se silicone nos seios femininos, não se deve levantar os braços por 21 dias. Exercícios e esforços somente cerca de três meses depois ou conforme a orientação de cada médico.

O resultado é discreto, se o tamanho da prótese for proporcional. Os exageros podem deixá-la aparente e com resultado pouco natural. Os fabricantes de próteses indicam uma média de 10 anos de vida útil. A troca é realizada, caso haja a detecção de algum problema, como contratura capsular (complicação em que há contração da cápsula que envolve a prótese).

#peitoralmasculino #prótesedepeitoral #masculinizaçãotorácica #transgênero #transexual #cirurgiaplastica #cirurgiaplasticasp #drluizpaulo

Pós-operatório da feminilização facial

Existe uma série de técnicas que ajudam no processo de feminilização facial, entre elas levantamento de sobrancelha, redução de testa e lixamento dos ossos da testa etc. O conjunto de cirurgias é feito após uma avaliação clínica e estética junto ao cirurgião plástico, que permitirá traçar o melhor plano cirúrgico.

No pós-operatório, o paciente terá inchaços e edemas, sendo que os mais evidentes costumam sumir entre 10 e 15 dias, dando lugar ao resultado esperado, ou seja, um rosto mais delicado e feminino, um inchaço residual pouco perceptível pode persistir e o resultado final pode ser esperado entre 3 a 6 meses após o procedimento.

Visite nosso site www.luizpaulobarbosa.com.br

Prótese na glúteos

A prótese de glúteos é indicada para as pessoas que possuem as nádegas pequenas, ou que tenham passado por processo de emagrecimento severo com grande redução de volume. No caso das mulheres transgêneras, o procedimento é ainda indicado para deixar o contorno corporal mais próximo do ideal de feminino.

A anestesia é a peridural ou geral e o procedimento leva em torno de 1h30 a 2 horas. A prótese de gel ou silicone é aplicada por meio de incisão entre o sacro e o cóccix (parte de cima do bumbum) ou na prega glútea. Durante um mês, o paciente precisa usar uma cinta modeladora, que é colocada logo após a cirurgia.

Siga-nos no Instagram: dr.luizpaulobarbosa

Rosto mais feminino e jovem com mini-lifting

 

Só a pessoa que está passando pela mudança de gênero sabe a importância de construir uma imagem que corresponda a quem de fato deseja ser. A adequação de gênero é um processo longo, que inclui hormonização, terapia e muita dose de paciência. Porém, olhar-se no espelho e se sentir à vontade naquele novo corpo, é sem dúvida uma grande vitória.

Neste sentido, para as mulheres transgêneras, ter um rosto mais feminino é fundamental. Os hormônios ajudam, mas não dão conta de todo o processo. Para isso, existem algumas técnicas cirúrgicas, como o mini-lifting.

Semelhante ao lifting que permite suavizar a flacidez e dar a pele um aspecto mais rejuvenescido, a principal diferença entre as técnicas é que o mini-lifting trata porções menores da face e é recomendado, por exemplo, para um paciente que deseja apenas corrigir a flacidez do pescoço ou ainda o contorno da mandíbula, a fronte, olhos e bochechas.

A técnica utiliza incisões em torno das orelhas, na frente e por traz, podendo se prolongar para dentro do couro cabeludo em extensão que depende da flacidez e da necessidade da retirada de pele.

Depois de feito os cortes, é realizado um descolamento de toda a região a ser tratada e então são feitos pontos para fixar a musculatura na nova posição. Em seguida são removidos os excessos de pele e tecidos subcutâneos e, em seguida, realiza-se a sutura dos tecidos subcutâneos e da pele.

O resultado é efeito de rejuvenescimento e suavização da pele.

A cirurgia pode ser realizada com anestesia local associada à sedação e o tempo de internação é de 12 a 24 horas. No pós-operatório, o paciente usará um dreno na parte posterior do couro cabeludo e uma bandagem ao redor da cabeça.

O dreno é removido após 24 horas e a bandagem, em 48 horas. Em torno de 15 a 20 dias o paciente pode retornar às atividades normais. Também há um inchaço que some em poucos dias, evidenciando o efeito estético causado pelo procedimento.

Siga-nos no Instagram: dr.luizpaulobarbosa